Categories: Geral

Crisópolis-BA: Fábrica de fogos de artifício explode e causa tragédia em família

As duas vítimas mortas na explosão da casa de venda de fogos de artifício, que também funcionava como fábrica clandestina em Crisópolis-BA, a cerca de 215 km de Salvador, eram casadas. A filha do casal, uma adolescente de 13 anos, ficou ferida na explosão ocorrida na quarta (14) e está internada em um hospital de Salvador.

O proprietário do estabelecimento, identificado pelo prenome de Paulo, foi preso no mesmo dia. Informações iniciais também apontam que ele faz parte da mesma família, e que seria pai de Ebervan Souza Reis, de 49 anos, que morreu no local.

Ebervan e a esposa, Fernanda Santana Batista, de 35 anos ficaram desaparecidos depois do incidente e foram encontrados mortos sob os escombros. A filha do casal, Talia Batista Reis, está internada na ala de queimados do Hospital Geral do Estado (HGE) e até o momento não há detalhes do estado de saúde dela.

Além das duas vítimas mortas, outras três pessoas foram resgatadas dos escombros, porém, com vida. No total, ao menos 10 pessoas ficaram feridas na explosão.

Moradores de Crisópolis informaram que a família tinha um histórico de produção e venda de fogos de artifícios no município, um negócio que era passado de pai para filho há cerca de 100 anos. No entanto, o prefeito da cidade disse que não sabia que o local funcionava como uma fábrica clandestina.

Nesta quinta, Leandro Dantas (o prefeito), disse que a prefeitura sabia apenas que havia uma banca de vendas no centro da município, na Avenida Nelson Santiago. Ele disse ainda que Crisópolis não tem tradição na fabricação de fogos de artifício.

“A gente via uma banquinha de vendas, sabia que era residência deles. Mas não tinha conhecimento de fábrica de fogos, inclusive no centro da nossa cidade, uma fábrica com essa proporção. Tradição de fazer fogos, eu não sabia. Que ele vendia, colocava banquinha, principalmente na época de festejos juninos, todos sabem disso”, disse.

Um inquérito foi aberto na delegacia da cidade para investigar a situação. Leandro informou ainda que a prefeitura vai fazer um levantamento de outros locais que também vendam fogos de artifício, para que haja a fiscalização adequada.

P.S. “É quase impossível que um negócio tradicional, de família, que passa de pai para filho; no centro da cidade, e que já durava anos, não fosse de conhecimento de todos na cidade, inclusive do Prefeito. Uma cidade tão pequena! Se o Prefeito assim não o sabia, não está sendo um bom gerenciador do município”.

Fonte: Portal G1 Bahia.

F. Silva

Recent Posts

Jorge Jesus rasga elogios a Arão e manda recado especial após marca pelo Flamengo

Jogador que mais vestiu a camisa do Flamengo no atual elenco, Willian Arão completou 300…

39 minutos ago

Mãe da filha de MC Kevin diz que não sabe como contar sobre morte à menina

Mãe da filha de MC Kevin, nome artístico de Kevin Nascimento Bueno, Evelin Gusmão recorreu…

45 minutos ago

Número de mortos em fila de leitos da UTI volta a acelerar e chega a 698 em SP

A quantidade de pessoas que morreram à espera de leitos de UTI (Unidade de Terapia…

50 minutos ago

Augusto Aras confirma à CPI investigação no STJ contra Rui Costa

A Procuradoria-Geral da República enviou à CPI da Covid, que apura a atuação do governo…

2 horas ago

Brasileiro Centro-Oeste da FBJJ tem alto nível técnico na faixa-preta e coloridas roubam a cena; resultados

Durante todo o domingo (16), em Ceilândia, no Distrito Federal, aconteceu o Brasileiro Centro-Oeste da…

3 horas ago

Secretaria Municipal de Saúde comunica mais 4 óbitos por Coronavírus

A Secretaria Municipal de Saúde informa o 216°, 217°, 218º e o 219º óbitos decorrentes…

13 horas ago