Saude

Bruno Reis afirma que consórcio de prefeitos prevê compra de 20 milhões de doses da vacina contra Covid-19

O prefeito Bruno Reis (DEM), revelou hoje (24) em uma transmissão ao vivo, que a meta inicial estabelecida pelo consórcio de gestores municipais é a aquisição de 20 milhões de vacinas contra a Covid-19 para as 2.200 cidades que pretendem ingressar no grupo. Ele reforçou também que as cidades estão fazendo esforços além das suas atribuições, já que a responsabilidade pela compra dos imunizantes é do governo federal.

“Na nossa reunião de segunda-feira (24), quando implantamos o consórcio, nós falávamos em uma meta inicial de aquisição de 20 milhões de doses para estes municípios. São 2.200 municípios que desejam ingressar no consórcio. Destes, 1.192 já tinham autorização da câmara municipal”, informou o prefeito.

A Prefeitura de Salvador formalizou, nesta segunda-feira (22), a entrada do município no Conectar – Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, através da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), medida que viabiliza uma aquisição direta de vacinas contra a Covid-19.

De acordo com Bruno Reis, a preocupação maior dos prefeitos é a compra de vacinas para até o mês de julho, período onde a previsão de chegada de novos lotes do imunizante do coronavírus está escassa. “O entendimento de todos é que o problema maior está até julho. Porque, de acordo com números indicados pelo ministério da saúde, a partir de julho, a gente vai começar a ter uma regularidade nas vacinas e em doses maiores”, explicou.
 
O prefeito criticou o fato da responsabilidade do governo federal ter que ser assumida pelos municípios, que já se ocupam da parte mais complexa da vacinação: a organização da ação. “O governo federal fornece a vacina, o governo do estado distribui e os municípios aplicam. Quem tem maiores atribuições, somos nós aqui na ponta porque temos que montar equipes, toda a logística, os insumos – seringas agulhas, caixas térmicas para transportar, veículos… Então não era atribuição nossa comprar a vacina”, afirmou.

Todas as vacinas compradas a partir do consórcio para Salvador ficarão na capital para acelerar o processo de vacinação. “Não vão para o PNI para serem distribuídas ao Brasil”, reforçou Reis.

Fonte: Portal Metro 1.

F. Silva

Recent Posts

Sob o atento olhar de Guto de Paula: ‘A Ciranda dos Inocentes’

Nunca nesse país imenso, de tantas contradições, tantas pessoas “inocentes” foram inocentadas por outros poderosos…

4 horas ago

TRE estipula eleição suplementar para 7 de setembro em João Dourado

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), estabeleceu a data do dia 7 de novembro para que…

4 horas ago

No Senado, André Mendonça diz que há ‘clima bom’ para sabatina

Indicado para o STF (Supremo Tribunal Federal), André Mendonça visitou o Senado Federal nesta quarta-feira…

4 horas ago

Cantor baiano usa a preocupação dos próprios fãs para se promover e é criticado por internautas

Na tarde desta quarta-feira (22), os fãs de Filipe Escandurras foram surpreendidos com uma publicação do artista…

4 horas ago

Wanderlei Silva detona ‘Belfort x Holyfield’ e diz ter interesse em revanche contra rival brasileiro

Lenda do MMA, Wanderlei Silva voltou a falar sobre o desafio de boxe vencido por Vitor Belfort sobre Evander…

4 horas ago

Atenção! Interdição na BR-242 para reparos

Mediante autorização do DNIT, a Prefeitura Municipal de Barreiras, fará uma pequena interdição na BR-242,…

5 horas ago